Automobilismo Carros Elétricos Eletric GT Fórmula E

#eTROPHY: Jimenez quer “passar a régua” na história

04/08/2020

#eTROPHY: Jimenez quer “passar a régua” na história

A temporada 2019/2020 do Jaguar I-PACE eTROPHY retornará na próxima semana em um formato decisivo para conhecer o segundo (e último) campeão da história da categoria. O campeonato de carro elétricos de rua, por decisão dos organizadores e da Jaguar, não terá continuidade.

A equipe ZEG iCarros Jaguar Brazil, atual campeã e vice com Sérgio Jimenez e Cacá Bueno, respectivamente, buscará o bicampeonato no circuito de Tempelhof, Berlim, na Alemanha. Jimenez pode se tornar o grande nome da categoria em nível planetário. Um feito, sem chance para dúvidas.

A pista receberá as sete corridas restantes do campeonato em uma sequência de nove dias a partir de 5 de agosto. Lembrando que o eTROPHY é a categoria de apoio à Fórmula E que da mesma forma, numa maratona de provas, também encerra sua temporada 19/20 em Berlim.

“Vamos lá para a Alemanha fazermos o nosso melhor e tentar trazer esse título novamente para o Brasil. Vamos ter esse final com sete corridas em nove dias, será incrível. Isso me lembra quando corri o Mundial de Kart e disputávamos até seis corridas no mesmo dia”, diz Jimenez, que subiu no pódio em 12 das 13 provas da história do eTROPHY.

Assim como acontecerá com a Fórmula E, o Jaguar I-PACE eTROPHY terá todas as suas provas finais sem a presença de público. Serão usados layouts de traçados diferentes dentro do aeroporto desativado (hoje um parque público): o tradicionalmente utilizado, um na direção invertida e o último estendido.

Classificação do campeonato:

1 – Sérgio Jimenez – 57 pontos

2 – Simon Evans – 51 pontos

3 – Alice Powell – 28 pontos

4 – Mario Haberfeld – 16 pontos

5 – Takuma Aoki – 11 pontos

6 – Cacá Bueno – 8 pontos

Rogério Elias, jornalista, fundador ao Amigos da Velocidade ao lado de Téo José, comentarista de Esportes a Motor, professor de jornalismo e palestrante. @RogerioElias.

COMPARTILHE:

Jornalista. Abril, UOL, Yahoo, Estadão, Correio Paulistano.
Comentários