Destaque Esporte F1

Corrida de Touros, a próxima de Lewis Hamilton

15/06/2020

Corrida de Touros, a próxima de Lewis Hamilton

O lado militante do hexacampeão mundial Lewis Hamilton foi ativado. Desde o assassinato de George Floyd, em Mineápolis, nos Estados Unidos, o piloto inglês vem se engajando cada vez mais em causas sociais – as quais, obviamente, ele considera relevante. E, por enquanto, apesar de alguma polêmica, Hamilton vem dando voz a questões interessantes.

O posicionamento político de celebridades, da esfera esportiva e outras, trata-se de mais um assunto polêmico. Muitos entendem que este é necessário. Outros tantos, cobram mesmo neutralidade. Posicionamento político, nesse caso, são decisões e atitudes que têm algum tipo de impacto na coletividade. Nada a ver com política partidária.

Hamilton, agora, através das redes sociais, vem criticando a tauromaquia – a famosa tourada ou corrida de touros, especialmente praticada na Espanha. Claro, o britânico arranjou briga com os espanhóis que consideram as touradas uma legítima manifestação de sua Cultura. E, a rigor, não deixa de ser mesmo.

Com uma foto de um touro morto, Lewis Hamilton foi contundente: “Espanha, isso é realmente asqueroso. As crianças aprendem a torturar e matar touros a partir dos 14 anos de idade. Pedimos ao Ministério da Educação que fechem as escolas de tauromaquia imediatamente”. Na sequência, o campeão compartilhou uma petição.

Quem já teve a oportunidade de assistir in loco um tourada sabe muito bem que o termo tortura não é uma amplificação de linguagem. O exagero está mesmo no tratamento cruel dado ao animal na arena.

Aqui esta a petição elaborada pela PETA – organização que defende o trato ético dos animais.

Reações

José Manuel Rodriguez Uribes, ministro da Cultura e Esportes da Espanha, não gostou nada das palavras de Lewis Hamilton. Insistiu que o posicionamento do piloto, inicialmente, não ajuda em nada o entendimento da questão. E, mais, exigiu respeito já que são declarações ofensivas àqueles que são fãs. E, claro, destacou o aspecto cultural da tourada.

O toureiro Cayetano Rivera Ordóñez também se posicionou afirmando que antes de criticar a cultura de alguém, Lewis deveria conhecer um pouco mais sobre ela. E, ainda, aconselhou o piloto para que não dê ouvidos a qualquer um para não ser enganado.

O espanhol Aleix Espargaró, piloto da MotoGP, se posicionou com apenas três palavras: “Bem falado Lewis!”.

*A todos aqueles que pretendem ter uma opinião sobre o assunto, sugiro que leiam sobre os aspectos da tauromaquia na Espanha. Aqui não se trata de uma defesa das Corridas de Touros. Mas, sim, do conhecimento e profundidade deste.

Rogério Elias, jornalista, fundador ao Amigos da Velocidade ao lado de Téo José, comentarista de Esportes a Motor, professor de jornalismo e palestrante. @RogerioElias.

COMPARTILHE:

Jornalista. Abril, UOL, Yahoo, Estadão, Correio Paulistano.
Comentários