Carros Elétricos Fórmula E

#F-E: Scuderia-E vira sucesso instantâneo na categoria

05/06/2020

#F-E: Scuderia-E vira sucesso instantâneo na categoria

A Scuderia-E já é sucesso na Fórmula E mesmo antes de efetivamente existir. O projeto, ainda praticamente na fase do esboço, foi anunciado há pouco mais de um mês pelo investidor italiano Gianfranco Pizzuto – empresário ligado ao ramo de veículos elétricos de produção.

Pizzuto pretende colocar os seus carros na pista na temporada de 2022/23. Ainda tem um tempo e “muita água vai passar debaixo da ponte’. Os desafios da empreitada são muitos. Hoje, o mais óbvio deles é conseguir a inscrição no campeonato de Elétricos.

Explica-se: pelo regulamento da F-E, o grid está limitado a 24 carros de 12 equipes e atualmente está completo. Ou se muda o regramento ou, então, o mais provável será Pizzuto comprar/associar um dos times já existentes na categoria. Daqui a dois anos devem surgir oportunidades.

Atrativa

Mesmo assim, com um caminho até certo ponto áspero pela frente, a Scuderia-E já atraiu a atenção de centenas de profissionais. Isso mesmo. Um sucesso instantâneo. De acordo com Pizzuto “em cinco dias cerca de 100 especialistas” se colocaram à disposição do time.

“E a maioria com experiência na Fórmula 1, também na Fórmula E outras categorias do automobilismo”, disse o empresário.

Gianfranco Pizzuto tem fé de que conseguirá montar uma equipe capacitada na série elétrica, que está, a cada temporada, mais competitiva. “Quero uma equipe séria, competente, e que lute a cada corrida. Nem que seja pela última colocação”.

Rogério Elias, jornalista, fundador ao Amigos da Velocidade ao lado de Téo José, comentarista de Esportes a Motor, professor de jornalismo e palestrante. @RogerioElias.

COMPARTILHE:

Jornalista. Abril, UOL, Yahoo, Estadão, Correio Paulistano.
Comentários