F1 IndyCar Velocidade

#F1 Corrida reversa no GP da Áustria

31/05/2020

#F1 Corrida reversa no GP da Áustria

Depois que a montadora francesa Renault acenou, nessa semana, através da presidente do grupo, Clotilde Delbos, com a permanência da operação da empresa na Fórmula 1 nessa temporada, a equipe de corrida começou a apontar publicamente opções para seu futuro imediato.

Cyril Abiteboul, chefão do time galês, em reportagem ao RMC Sport, da França, deixou claro, mas não muito, que Fernando Alonso é uma opção para substituir o piloto australiano Daniel Ricciardo — que a partir de 2021 resolveu correr pela McLaren.

Abiteboul insiste que vários nomes estão no páreo. “Existem alguns ótimos pilotos que ficarão disponíveis no ano que vem. Este (Alonso) que você mencionou é uma opção. Precisamos de tempo para pensar. É uma decisão extremamente importante”, falou.

Note-se um tom de desdém de Cyril ao tratar do bicampeão mundial. Resta saber se foi uma espécie de estratégia para desviar a atenção de uma negociação já em curso com Alonso. Ou, então, a Renault tem um interesse bem relativo no concurso do espanhol. A ver.

Texas Indy

A Genesis 300, prova de abertura da temporada 2020 da IndyCar, com largada no próximo sábado (6) no oval de Fort Worth, no Texas, acontecerá sem público nas arquibancadas mesmo com a liberação – das autoridades estaduais – de 25% de torcedores em relação à capacidade local.

As medidas de restrição a público em eventos esportivos no Texas tiveram o relaxamento não a tempo dos promotores da Indy organizarem a venda de ingressos, merchandising, segurança e outras questões. Agora, em um curto período, não seria vantajoso colocar tudo isso em ação.

Desde o planejamento inicial do novo calendário 2020, por conta do Coronavírus, a ideia é que a 1ª corrida com público no ano, mesmo com limitação, seja o GMR Grand Prix, no circuito misto de Indianápoilis, no dia 4 de julho – feriado da Independência nos EUA.

Ao contrário

A proposta de alguns torcedores para que a F1 faça algumas corridas ao contrário em 2020, na contramão do sentido oficial das pistas, gerou risadas do diretor de provas da FIA — Michael Masi. A ideia, até pueril, surgiu para a rodada dupla da Áustria – no circuito Red Bull Ring.

“Todos os circuitos e a infraestrutura de segurança são desenhados com os carros se movendo em determinada direção. Seria interessante ter autódromos onde se possa correr dos dois lados, mas isso envolve uma tarefa gigantesca como, por exemplo, mudar efetivamente muros de proteção de lugar”, disse Masi.

“A quantidade de trabalho para isso acontecer é astronômica. Vamos deixar isso de lado”, falou.

Rogério Elias, jornalista, fundador ao Amigos da Velocidade ao lado de Téo José, comentarista de Esportes a Motor, professor de jornalismo e palestrante. @RogerioElias.

COMPARTILHE:

Jornalista. Abril, UOL, Yahoo, Estadão, Correio Paulistano.
Comentários