Automobilismo F1

Vai Alonso. Vem Alonso. Ninguém sabe.

18/05/2020

Vai Alonso. Vem Alonso. Ninguém sabe.

De acordo com as informações públicas que circulam pelos bastidores do automobilismo, o Amigos da Velocidade entende que a volta de Fernando Alonso ao paddock da Fórmula 1 depende de algumas variáveis e, apesar das conversas em andamento, nada assegura que o bicampeão mundial vá acelerar um carro da Renault em 2021.

Para ser mais claro: o piloto asturiano está resistente à ideia. Voltar a guiar um carro com chances remotas de pódio, o que dirá de vitórias, não é o sonho de Alonso — que completará 39 anos em julho. A proposta da equipe francesa irá pesar. Mas, ao que parece, não de forma totalmente decisiva.

Conselhos

Zak Brown, ex-chefe de Fernando na McLaren, que tem conversado frequentemente com o piloto nos últimos dias, entende que a contratação seria ótima para a Renault e não tão boa para Alonso. Afinal, ele estaria mais uma vez com um carro distante da competitividade que merece.

Lembrando que a equipe Renault precisa resolver questões com a fábrica pois está já não enxerga mais a F1 como um investimento assertivo. O novo regulamento com teto orçamentário que entraria (é… entraria…) em vigor em 2021 foi o principal argumento da equipe com a marca e que deu fôlego para as competições. Porém, isso foi adiado para 2022.

O também ex-chefe de Alonso, Flavio Briatore, de relações estreitas com o espanhol e com a Renault, por sua vez, exalta o piloto sugerindo que ele está renovado e pronto — após rever sua vida com o afastamento da F1 desde 2018. Porém, o tom de Briatore, nessa entrevista à imprensa italiana, sugeriu mais uma força ao projeto da empresa na categoria-mor.

Decisões

Fernando Alonso deve anunciar seus planos para 2021 entre agosto e setembro — há que se levar em consideração que todos ainda precisam lidar com a crise do novo Coronavirus e suas consequências. O certo é que o piloto disputará as 500 milhas de Indianápolis em 23/8.

O correto, também, é que Alonso, em cima da mesa de seu escritório em sua mansão na Suíça, tem propostas a serem analisadas com cuidado da IndyCar, do WEC (Mundial de Endurance), do Rally, do Rally Dakar e, além da Fórmula 1, até da NASCAR.

Com exceção dessa penúltima, todo o restante é compatível e as disputas podem ser alinhadas na agenda. Entendemos que ver o Fernando correndo em outras categorias é mais interessante nesse momento. Claro, se for possível colocar a “1” no calendário… melhor.

COMPARTILHE:

Jornalista. Abril, UOL, Yahoo, Estadão, Correio Paulistano.
Comentários